Que alternativas à Faculdade? Cursos e soluções para quem procura rumo diferente

Alternativas à Faculdade

Se estás interessado num rumo diferente para o teu futuro que não passa pelo Ensino Superior, espreita cursos e soluções alternativas à Faculdade.

A escolha de uma profissão, e de um rumo para o futuro, passa, na maioria das vezes, pela escolha de um curso superior. Mas, na verdade, a Universidade não é a única via possível para quem quer ter uma carreira.

Há outras opções alternativas à Faculdade que podem ser ótimas escolhas profissionais, e até com grande sucesso.  É tudo uma questão de encontrar a melhor solução para o teu perfil, considerando as tuas competências e preferências.

Assim, vamos ajudar-te a olhar para a realidade, de modo a abrir-te as perspetivas sobre o leque de alternativas à Faculdade que existem para fazeres a melhor escolha.

Cinco alternativas à Faculdade

A Faculdade surge no horizonte de muitos jovens estudantes quando terminam o 12º ano. Contudo, alguns têm a certeza de que não querem isso para o seu futuro.

Por outro lado, há pessoas que estão desempregadas, ou que deseja mudar de vida, que procuram novos empregos e novas carreiras. Assim, também olham para a Universidade como a melhor forma de seguir esse caminho.

Porém, nem todos podem entrar num curso superior, seja por falta de médias nos exames, de vagas nas instituições ou de dinheiro. Por outro lado, há quem não tenha vontade de abraçar esse tipo de ensino mais académico.

Assim, é preciso olhar em redor e encontrar opções. E há várias! Vamos apresentar-te cinco alternativas à Faculdade que te podem ajudar a decidir o melhor para o teu futuro:

  • Cursos profissionais
  • Formação Online
  • Abrir um negócio próprio
  • Procurar um emprego
  • Tirar um ano sabático
Alternativas à Faculdade - Infografia

Cursos Profissionais: Ensino prático e emprego certo

Os cursos profissionais têm uma duração mais curta, em comparação com um curso do Ensino Superior. Além disso, a formação é mais prática e mais específica.

Os cursos superiores tendem a ser mais genéricos, ensinando competências e conhecimentos que podem dar espaço para o desenvolvimento de uma ou mais profissões. Já os cursos profissionais são mais especializados, dando uma formação mais direcionada para as necessidades do mercado de trabalho.

Assim, podem ser uma melhor opção na hora de procurar um emprego, até porque algumas escolas têm protocolos com empresas que procuram já colaboradores entre os melhores estudantes dos cursos.

No Ensino Profissional, além de estudar para ter uma profissão, também se fica apto a entrar na Universidade, caso se deseje. Portanto, pode ser uma boa opção para quem ainda não tem a certeza de que curso superior quer estudar.

Oferta diversificada

Estes cursos fazem-se em Escolas Profissionais certificadas e há cada vez mais oferta, em diferentes áreas profissionais.

As Escolas de Turismo de Portugal, por exemplo, são uma ótima opção para quem quer seguir profissões na área da Hotelaria e da Restauração. É uma das formações mais adequadas para quem quer ser Chefe de Cozinha ou Maître de Restaurante / Chefe de Sala, ou ainda Mordomo ou Governanta de Hotel, entre outras profissões do setor.

São áreas onde a formação prática é fundamental, o que torna os cursos profissionais ideais nestes casos.

Outro bom exemplo disso é a profissão de Personal Trainer que exige competências mais fáceis de adquirir pela via profissionalizante. Além disso, há cursos como o da MANZ Formação que têm alta empregabilidade.

As escolas artísticas são também ideais para quem quer seguir profissões como Designer Gráfico, Designer de Moda, Técnico de Multimédia ou Animador 3D, entre outras.

Mas há também escolas nas áreas Comercial e do Marketing, ou ainda é possível estudar para Técnico de Eletrónica ou Técnico de Informática.

Os cursos profissionais são ainda a melhor alternativa para quem quer ser Cabeleireiro, Barbeiro, Designer de Unhas / Nail Designer ou Maquilhador, mas também Ator ou Bailarino.

Como entrar num curso profissional?

Há cursos profissionais destinados a jovens estudantes que tenham o 9.º ano concluído e até 19 anos de idade.

Contudo, também existem cursos disponíveis para quem tem o 12º ano completo e não quer seguir para a Universidade. Neste caso, existem os cursos:

  • Profissionais – especializados em determinada área e de curta duração, são os chamados cursos profissionais de Nível 4.
  • CTeSP – ou seja, os Cursos Técnicos Superiores Profissionais que se colocam entre os cursos profissionais e as licenciaturas. São os chamados cursos profissionais de Nível 5 e podem realizar-se em Institutos Politécnicos. Neste caso, não há limitações em termos de idade.
  • CET – são os cursos de nível pós-secundário, destinando-se a quem já tem uma qualificação mais elevada, mas pretende uma especialização técnica numa determinada área. São desenvolvidos na rede de Centros de Emprego e Formação Profissional do IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional).

Muitos destes cursos incluem uma formação em contexto de trabalho, o que confere um elevado conhecimento prático da profissão. Isso é uma mais-valia para o momento de encontrar um emprego.

Além disso, alguns destes cursos incluem bolsas de estudo ou apoios financeiros que ajudam a pagar os custos.

Formação Online à medida de cada um

Cursos, bootcamps, workshops… As opções de formação online são quase infinitas! Há cursos para todos os gostos, bolsos e objetivos, com facilidade de acesso em qualquer altura, a partir de casa.

A pandemia levou ao desenvolvimento de muitos cursos, dentro das mais diversas áreas. Há até cursos gratuitos ou a custos acessíveis que permitem obter conhecimentos interessantes em certas áreas.

É uma questão de escolher o tipo de formação ideal para ti, analisando as tuas competências, aquilo que queres aprender e onde queres chegar. Se estiveres a apontar para uma profissão como Blogger (Blogueiro), Vlogger ou Influenciador Digital, um curso online pode mesmo ser o mais certo para aprender o que é preciso para triunfar.

Mas a opção da formação online também é ideal para quem precisa de gerir melhor o tempo, conciliando com o trabalho e com a vida familiar.

Nalguns casos, pode valer a pena fazer algum investimento num curso online mais completo, ou mais conceituado. Estão em causa os conhecimentos adquiridos, mas também porque ficará sempre bem no currículo e será algo relevante a mostrar a um eventual empregador.

Estes cursos são excelentes para quem já tem algum nível de experiência profissional ou alguma formação, para complementar conhecimentos ou até mudar de carreira. Os bootcamps de Programação ou de Marketing Digital são um sucesso porque são bastante intensivos e permitem também partilhar experiências com outros profissionais.

Contudo, repara que algumas formações online têm requisitos de admissão restritos, sobretudo os mais procurados. É uma forma de aceitar apenas os melhores, mas que pode complicar a vida a alguns…

Abrir um negócio próprio e ser independente

A abertura de um negócio próprio também pode ser uma boa alternativa à Faculdade. Até porque é a forma ideal de segurar a vida nas mãos, ficando “livre” de patrões.

Neste caso, precisas, contudo, de ter algum dinheiro, ou o apoio de alguém que te financie. Essa verba inicial será fundamental para conseguires lançar o teu negócio.

Podes ter um negócio de família para explorar e ajudar a desenvolver, ou criar algo teu de raiz. Pensa no que mais gostas de fazer, num hobby que te dê asas para voares sozinho no mundo do trabalho…

Esta opção exige muita entrega e muita resiliência, para conseguires sobreviver num mercado empresarial bastante competitivo. Mas o lado bom é que estarás a fazer todos os sacrifícios em teu nome e para teu benefício.

Procurar um Emprego

A entrada imediata no mundo do trabalho é outra das alternativas à Faculdade que podes considerar. Mas não tendo uma formação adequada, terás de te contentar com os tipos de emprego menos qualificados.

Apesar disso, pode ser uma boa altura para perceberes o que gostas de fazer, e também para entenderes como é isto de trabalhar, quais os desafios e as dificuldades que existem.

Será excelente para te situares, colocando os pés no chão e ponderando o que queres para o teu futuro. E ganhando algum dinheiro e experiência pelo meio! E quem sabe se não acabas por encontrar um emprego onde te sintas bem?

Aproveita e espreita este pack de e-books com as “Melhores estratégias para encontrar o emprego perfeito“. Descobre todos os truques e dicas de que precisas para encontrares o emprego certo para ti.

Tirar um Ano Sabático para pensar

O chamado “gap year“, ou ano sabático, é uma prática muito comum em vários países. Depois de terminarem o secundário, os jovens estudantes tiram um ano para refletirem sobre o futuro.

Aproveitam, assim, para viajarem, de modo a conhecerem novas culturas ou para fazerem programas de voluntariado noutros países.

Esta é uma das alternativas à Faculdade que mais se tornou tendência nos últimos anos. Trata-se de fazer uma pausa nos estudos para preparar o futuro com “cabeça, tronco e membros”.

Mas ainda há quem acredite que fazer um intervalo de um ano é desperdiçar tempo de vida. Poderá até ser se for passado em casa, a ver televisão! Mas não é disso que estamos a falar.

Trata-se de apostar no autodesenvolvimento. Podes, por exemplo, aproveitar para aprender uma nova língua ou tirar tempo para te dedicares àquele hobby de que tanto gostas. Esse passatempo pode dar-te novas competências e até transformar-se num futuro emprego.

Alternativas à Faculdade não te impedem de tirar curso superior no futuro

O melhor de tudo isto é que nenhuma destas alternativas à Faculdade te impede de tirar, mais tarde, um curso superior. Até porque existe o regime especial de Acesso ao Ensino Superior para maiores de 23 anos, ou seja, para quem não teve oportunidade de ir para a Universidade – ou para quem quer mudar de carreira ou reciclar conhecimentos adquiridos há muitos anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima