Como descobrir o que quero estudar? 6 passos para uma boa decisão

Como descobrir o que quero estudar

Tens uma dúvida que não te sai da cabeça: como descobrir o que quero estudar? Encontrar a profissão de sonho pode ser difícil, mas é um passo essencial para o futuro. Segue estes 6 passos para uma boa decisão…

Há jovens que não duvidam quanto àquilo que querem fazer com o seu futuro. Mas, para outros, essa decisão pode ser menos imediata. Entre tantas ofertas de cursos e tantas possibilidades de carreira, podem sentir-se perdidos, sem saberem muito bem o que querem.

As dúvidas são naturais e não devem ser motivo para desanimar. Afinal, nem sempre é fácil descobrir o que nos apaixona em idades tão jovens. E vê que a paixão tem tudo a ver com isto!

Para seres feliz numa futura carreira, e, portanto, para teres sucesso, terás que fazer algo que te apaixone de verdade – caso contrário, será uma tortura ir para o trabalho todos os dias.

Assim, vamos deixar-te algumas dicas para descobrires a tua paixão e o que realmente queres estudar.

como descobrir o que estudo

Passo 1: Quais são os meus interesses?

O primeiro passo que deves tomar é fazer uma autoanálise para perceberes que tipo de assuntos e de áreas te interessam.

Tens algum hobby ou atividade que faças onde te imagines a trabalhar? Há profissionais de sucesso que fizeram carreira em áreas que começaram por ser meros passatempos e pode acontecer o mesmo contigo.

Podes, por exemplo, pensar nas disciplinas que preferes na escola, o que te vai dar indicações de áreas que te interessam mais. Mas pensa ainda se preferes trabalhar num escritório ou ao ar livre, ou ainda se gostas mais de um tipo de trabalho solitário ou em equipa.

Uma ferramenta que te pode ajudar nesta busca é o Simulador de Profissões que te permite usar vários filtros para encontrares a profissão certa para o teu perfil.

Passo 2: Quais são as minhas competências?

Há competências, ou seja, capacidades e habilidades, que são fundamentais para ter sucesso em determinadas profissões. Por isso, deves avaliar quais são as tuas forças neste sentido.

Há as competências ditas académicas, que se aprendem em cursos e formações, mas também existem as chamadas soft skills que estão mais relacionadas com a personalidade de cada um.

Esta componente mais pessoal ganhou importância para os empregadores nos últimos anos, pois está associada a fatores como a capacidade de trabalhar em equipa e a gestão do tempo.

Assim, deves fazer uma análise às tuas principais forças e fraquezas neste âmbito, para perceberes quais são as tuas mais-valias. Isto passa por tentar entender um pouco melhor a tua personalidade, ou seja, a forma como pensas, como sentes e como ages.

Conhece as 5 mais valiosas skills profissionais para aprender em 2022

Estes aspetos podem ser muito importantes para teres uma carreira de sucesso, pois indicam se és mais do tipo criativo e artístico ou se, por outro lado, és mais racional e objetivo. Vê que há profissões mais ajustadas para cada tipo de personalidade.

Para fazeres esta análise de forma automática e fácil podes fazer Testes Vocacionais, nomeadamente o Teste Psicotécnico de Personalidade ou o Teste das 7 Inteligências. Através destes questionários terás acesso a informação sobre o teu perfil, mas também a uma lista das profissões mais adequadas para ti.

Passo 3: O que é mais importante para mim?

Se seguiste os passos anteriores tens já na mão uma lista de possíveis profissões para o teu futuro. Mas como escolher?

Há vários critérios que podem ser seguidos, desde as saídas profissionais até ao salário, entre outras variáveis. Mas deves escolher aquilo que for mais importante para ti. Afinal, o que é que valorizas mais? O que é realmente importante na tua escala de valores?

Pode não ser fácil responder de imediato a estas perguntas. Mas deve ponderar bem e pensar, acima de tudo, no que queres da tua vida. O que é que te faz verdadeiramente feliz?

Procura fazer uma lista das quatro ou cinco coisas que mais valorizas. Essa lista pode incluir, por exemplo, um bom salário, a possibilidade de viajar, trabalhar ao ar livre, bom equilíbrio entre a vida social e profissional, entre outros itens.

Depois de teres a tua lista alinhada, coloca os vários itens por ordem prioritária de importância para ti. Assim, poderás começar a escolher e a descartar profissões com base nas informações disponibilizadas nestas páginas de cada área profissional.

Descobre as profissões que vão estar em alta em 2022

Passo 4: De que formação preciso?

Há algumas profissões que exigem uma formação universitária e outras onde é preciso até ter mestrados ou doutoramentos. Por outro lado, noutras áreas, bastam cursos profissionais e, portanto, menos académicos. O que é que tu preferes?

Nesta fase, é importante que avalies se estás disposto a ter uma formação mais académica, passando horas sentado nos bancos da Faculdade e com algum estudo pelo meio. Ou será que, pelo contrário, preferes um curso mais prático, onde seja preciso “pôr as mãos na massa”?

Pensa no que tens de dar de ti para conseguir a formação necessária para as profissões que já escolheste até agora. E pondera também o dinheiro e o tempo que é preciso gastar. Estás preparado para isso?

Aproveita para ver: “7 profissões técnicas sem canudo, mas com bons salários

Passo 5: Quais são as possibilidades de emprego?

Também é importante que avalies as possibilidades de encontrares um emprego na profissão que desejas. Afinal, é preciso pagar as contas! Além disso, se não conseguires trabalhar na área desejada, poderás ficar com o teu futuro frustrado.

Repara que há sempre áreas onde há mais hipóteses de emprego do que outras e as eventuais dificuldades não devem demover-te dos teus sonhos. Contudo, há profissões que vão desaparecer devido à evolução do mercado de trabalho. Por isso, precisas de ponderar também este fator.

Passo 6: Porque é que quero seguir esta profissão?

Agora que já deves ter reduzido a tua lista de profissões a uma pequena seleção, é tempo de ponderar os prós e os contras de cada uma. Deves questionar-te, em primeiro lugar, porque é que queres seguir esta profissão ou aquela. Quais são as tuas motivações? Que expetativas tens?

É importante que fales com os teus pais, mas também com os professores ou com colegas teus. E se conseguires, tenta abordar pessoas dentro das profissões que tenhas em mente. Mas é essencial que não te deixes levar pelas opiniões dos outros. Escuta e analisa, mas, no fim de contas, a escolha é tua.

Se não correr bem, podes sempre mudar de ideias!

Como já sublinhamos, a escolha do que realmente queres estudar é decisiva. Mas também não é uma escolha de “vida ou morte”! Podes sempre mudar de ideias e optar por um caminho diferente.

Se por acaso a tua escolha não der certo, estarás sempre a tempo de fazer outra. Afinal, o que mais interessa é a tua felicidade e a capacidade de te manteres motivado. Só isso será meio caminho andado para o sucesso!

Lê também: “Empregos de futuro: 85% dos trabalhos em 2030 ainda não foram inventados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima