Como escolher roupa para trabalhar em diferentes tipos de emprego?

Roupa para trabalhar

Escolher a roupa para trabalhar num novo emprego pode ser bastante desafiante. Mas, afinal, o que se deve vestir?

A roupa que usamos no nosso local de trabalho não é apenas um pormenor estético. Além de ser importante para nos sentirmos confortáveis e confiantes, também pode ajudar a passar uma imagem mais profissional e adequada ao ambiente onde trabalhamos.

Na maioria dos escritórios, o fato escuro, com camisa branca e gravata, foi a “farda” oficial durante muitos anos para os homens. No caso das mulheres, havia a versão em saia média, com uma camisa discreta e sem gravata.

Contudo, esse tipo de vestuário não é adequado para todos os cenários laborais.

Além disso, cada vez mais a individualidade é determinante para que um trabalhador consiga destacar-se perante as chefias. E mesmo que te pareça um pouco fútil, o que vestimos pode ter um papel a desempenhar neste âmbito.

Assim, aproveita alguns conselhos para reunires o guarda-roupa perfeito para te destacares da multidão, sem perderes o profissionalismo.

Que roupa para trabalhar? Como decidir?

Há trabalhos onde as pessoas são obrigadas a usarem fardas ou equipamentos. Nestes casos, a dúvida quanto ao que vestir não existe porque é algo imposto.

Mas, na maioria dos casos, as pessoas precisam de escolher roupa para trabalhar todos os dias. E o tipo de emprego que se tem é um ponto essencial para tomar a decisão.

Afinal, um Professor deve vestir-se de forma diferente de um Engenheiro Mecânico ou de um Técnico de Termalismo e Bem-Estar. É tudo uma questão de escolher a roupa mais adequada para cada caso.

Por outro lado, também é preciso ter em conta a área profissional, bem como o tipo de empresa onde se trabalha.

Repara que no caso de empresas mais tradicionais, como os Bancos e os escritórios de Advogados, por exemplo, é sempre necessário apostar num tipo de vestuário mais formal e mais discreto.

Contudo, se trabalhares numa start-up na área das Tecnologias ou do Marketing, por exemplo, como Web Designer ou Analista de Social Media, fará mais sentido que uses uma roupa mais informal e até descontraída.

Para quem lida com o mundo das Artes, a irreverência e a criatividade são traços que devem também ser visíveis no vestuário usado. Espera-se, assim, que um Diretor Criativo de Moda, um Designer de Joias ou um Artesão demonstrem também no que vestem o que os diferencia enquanto profissionais inspirados.

Além da razão e do bom-senso, em algumas empresas mais tradicionalistas existe um “dress code“, ou seja, um código de vestuário, que define o que se deve usar no escritório.

Nestes casos, a escolha nem é do profissional em si, bastando seguir essas orientações. Contudo, quando esse “dress code” é inexistente, podes seguir as sugestões que se seguem…

Tipos de roupa para trabalhar

Há vários estilos de roupa para trabalhar que se podem usar, conforme as áreas e as próprias políticas internas e a “tradição” das empresas.

Assim, vamos dar-te a conhecer as principais tendências, para encontrares a que se ajusta mais ao teu caso.

Estilo conservador

Este é o modelo de vestir mais tradicional e conservador que continua a ser usado em setores como Finanças, Direito, Banca e em cargos da administração pública.

Estamos, portanto, a falar de profissões como Juiz de Paz, Conservador de Registos, Oficial de Justiça, Jurista, Analista ESG / Sustentabilidade e Analista Financeiro, entre outras.

A roupa para trabalhar mais comum nestes casos é o fato, com camisa de botões, gravata e sapatos clássicos, tudo em tons sóbrios.

Mas as mulheres também podem usar um salto clássico, ou seja, fechado e não demasiado alto, e saia pelos joelhos.

Para eventos profissionais, por exemplo, galas de prémios e jantares, deve manter-se o fato, mas pode dar-se um cunho mais pessoal, embora com apontamentos clássicos como lenços de bolso, cintos, joias e uns sapatos mais altos no caso das mulheres.

Estilo informal

Neste caso, estamos perante um tipo de vestuário “casual” que ficará entre o conservador e o descontraído. E, por isso mesmo, é o ideal para quando não temos bem a certeza do que vestir num ambiente de trabalho novo.

O fato e a gravata não são obrigatórios, mas ainda assim é um estilo mais para o clássico que assenta no uso de camisa de botões ou camisa polo, calças básicas ou saia pelos joelhos. Contudo, não é preciso usar casaco de fato, servindo um blazer ou um casaco menos formal.

Contudo, os sapatos devem ser fechados para um ar profissional, embora possam ser botas, sapatilhas ou mocassins.

Estilo descontraído

Aqui há uma maior liberdade quanto ao que vestir e quase tudo pode ser permitido! Quase tudo não significa tudo mesmo porque é preciso manter sempre um tom de seriedade profissional.

Contudo, nas indústrias criativas ou dos videojogos, até se pode ir de calções e chinelos para o escritório no verão. Mas tudo depende da cultura da empresa.

Nas áreas artísticas e associadas à imaginação, por exemplo a Moda, a aposta em cores e padrões irreverentes é sempre boa ideia, já que estilo e talento podem andar de mãos dadas.

Em qualquer caso, não deves apresentar-te desleixado, nem demasiado descontraído. Afinal, estamos a falar do teu trabalho, algo que levas a sério, certo? A roupa deve enquadrar-se na tua personalidade, mas sem dar ideia de que não estás devidamente empenhado nas tuas tarefas.

Não te esqueças também que tanto roupas como sapatos devem ter um ar cuidado.

Roupa para trabalhar

Dicas de roupa para trabalhar para homens

Há alguns itens básicos que todos os homens devem ter no seu guarda-roupa para poderem estar preparados para todo o tipo de empregos.

Assim, toma nota e confirma se já tens isto aí no teu armário:

  • Calças clássicas e calças casuais
  • Camisas brancas ou azuis, de manga comprida ou curta, e camisas polo
  • Blazers adequados a cada estação
  • Gravatas
  • Sapatos de qualidade
  • Cinto de qualidade
  • Meias de cores e estilos variados.

Dicas de roupa para trabalhar para mulheres

Os guarda-roupas das mulheres tendem a estar mais ocupados do que os homens! Mas nem todas as mulheres adoram compras e há algumas mais comedidas neste âmbito que só têm peças básicas.

Em qualquer dos casos, é importante que tenhas aí em casa os seguintes itens:

  • Calças clássicas e calças casuais ou mais modernas
  • Blusas e/ou camisas com decotes sóbrios, de manga curta e comprida
  • Camisolas ou cardigans ajustados
  • Saias e vestidos de tamanho médio
  • Sapatos clássicos de salto ou rasos
  • Sandálias clássicas e sóbrias para o Verão.

Vale ainda lembrar que os detalhes importam. Imagina-te numa reunião com um cliente exigente, usando umas meias com corações de mau gosto… Isso pode dar de ti uma ideia negativa que poderá influenciar a aceitação, ou não, da tua proposta.

Alguns conselhos adicionais sobre roupa para trabalhar…

As tendências da Moda estão sempre a mudar e a voltar. Mas no trabalho, na verdade, a roupa que se usa não tem mudado assim tanto ao longo dos anos.

Portanto, procura adequar-te às circunstâncias, encaixando o teu estilo no “dress code” da empresa, caso este exista, ou naquela que é a norma dos demais trabalhadores.

Contudo, é importante que não deixes apagar a tua personalidade no meio do “rebanho”. Aposta em pormenores que deixem vir ao de cima a tua individualidade, sem chocar com a cultura da empresa.

Na hora de escolher a roupa para trabalhar, pensa na indústria onde trabalhas, bem como na imagem que a empresa quer transmitir aos seus clientes. E, por fim, escolhe aquilo com que te sentires bem e que transmita a pessoa que és, combinando a tua vontade com os interesses da empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima