As melhores profissões para quem gosta de música

Profissões para quem gosta de música

A música é cheia de estilos para todos os gostos e é um caminho profissional que muitos gostariam de abraçar. Descobre algumas das melhores profissões para quem gosta de música e vê quais são as áreas mais bem pagas…

As profissões de Músico e de Cantor são as mais evidentes para quem quer seguir uma carreira na área musical. Contudo, há várias outras possibilidades para cumprir esse sonho, sem que seja preciso sequer saber cantar ou tocar um instrumento.

Mas claro que, mesmo neste campo, há muitas opções, nomeadamente para quem quer viver a tocar um instrumento. Curioso por saber algumas das hipóteses? Vê nesta lista várias profissões que te permitirão fazer música com as tuas próprias mãos:

Para lá destas opções, ainda podes especializar-te num género específico de música, por exemplo, tornando-te Fadista.

Contudo, se tiveres competências de liderança, podes também assumir uma posição de Maestro ou Regente numa orquestra. Trata-se de outro género musical que pode oferecer boas oportunidades de carreira.

Aproveita para ler: “Gestos do Maestro: O que querem dizer?

Já para os que gostam da música pela sua componente de dança, existem possibilidades como ser Coreógrafo, Bailarino ou DJ Profissional (Disc Jockey).

Também é possível aliar a paixão pela música a uma componente de ensino, nomeadamente sendo Mestre de Bailado ou Professor de Música.

Num âmbito mais terapêutico, é possível usar a música no tratamento e prevenção de problemas de saúde física, mental e psíquica atuando como Musicoterapeuta.

Quem gosta também de escrever, pode seguir a carreira de Crítico Musical. Trata-se de uma área onde é preciso saber muito de música, conhecendo as tendências e os artistas, mas também tendo talento para fazer análises críticas interessantes e pertinentes.

Por fim, para uma opção mais “fora da caixa”, há a profissão de Excêntrico Musical que mistura a paixão pela música com os dotes para palhaço de circo. E vale muito rir!

Quais são as profissões mais bem pagas na música?

As grandes vedetas do mundo artístico podem ganhar milhões! Os Cantores e Músicos mais famosos têm contas bancárias bem confortáveis, encaixando montantes muito interessantes com concertos e com a venda de discos. Mas esse não é o cenário geral para todos os profissionais.

Para lá das grandes vedetas, os profissionais da área do som estão entre os mais bem pagos, pois é uma área fundamental para dar à música o “brilho” que merece. Além disso, é preciso ter qualificações específicas para fazer este tipo de trabalho.

Assim, profissões como Engenheiro de Gravação, Editor de Som e Sonoplasta são ótimas para quem adora música, mas prefere ficar nos bastidores.

Mas há outros profissionais essenciais para que os músicos consigam trabalhar e que ficam escondidos dos holofotes da fama. O Agente Musical, o Manager, o Produtor e o Promotor Musical são algumas dessas profissões que permitem às estrelas brilhar e encantar os seus fãs. E são também áreas que podem ser bem pagas.

De qualquer forma, os salários no mundo da música podem variar muito, conforme o estatuto do profissional, a sua experiência e fama, e até segundo o seu estilo musical.

Repara que, na música, há tendências e “modas” passageiras. Portanto, num dado período, um estilo pode fazer mais sucesso do que o outro, o que vai aumentar as hipóteses de trabalho dos músicos e, logo, também os seus rendimentos.

Como é trabalhar no mundo da música?

A grande maioria dos músicos vive com salários médios, mas quase sempre com rendimentos instáveis. Há épocas de muitos espetáculos, onde os ganhos são ótimos! Mas também há alturas em que são menos procurados e, portanto, ficam de bolsos mais vazios.

Por isso, é preciso fazer uma boa gestão da carreira e do dinheiro para manter o equilíbrio financeiro.

Em alguns casos, há quem tenha a música como ocupação secundária, tendo outra profissão mais estável e que garanta um ordenado certo ao fim do mês. É uma opção que dá mais conforto.

Por outro lado, há quem faça uso das suas competências no mundo da música para trabalhar noutras áreas. Por exemplo, o Engenheiro de Gravação pode também trabalhar em produções de televisão.

Descobre ainda: “As 6 profissões mais divertidas (e outras que nos fazem sorrir!)

Mas vale a pena trabalhar na música?

“Tudo vale a pena se a alma não é pequena”, lá diz o grande poeta Fernando Pessoa.

Assim, o mais importante é que estejas de corpo e alma na profissão que escolheres. Sem isso, por mais apelativa e bem paga que a carreira seja, nunca serás feliz.

Portanto, a tua primeira preocupação deve ser a realização profissional e o prazer que o trabalho te dá.

Mas vê que ter uma carreira no mundo da música também tem as suas vantagens, tais como:

  • Explorar a criatividade
  • Trabalhar com outras pessoas
  • Estar sempre a fazer coisas novas (portanto, não é um trabalho monótono!)
  • Viajar pelo país e pelo mundo para dar concertos.

Claro que alguns destes aspetos podem ser desvantagens para algumas pessoas. É tudo uma questão de preferências e de competências individuais.

Da mesma forma, podem avançar-se algumas desvantagens de ter uma profissão nesta área:

  • Ficar longe da família por vários e, por vezes, longos períodos de tempo
  • Ter salários instáveis
  • Encontrar poucas oportunidades de trabalho
  • A inspiração nem sempre vem quando queremos!

Apesar de todos estes desafios, os eventuais sacrifícios podem valer a pena! Só tens de acreditar em ti e no teu talento.

Como começar uma carreira na música?

Para trabalhares na área da música precisas de capacidades específicas. Mas tudo depende do tipo de profissão que quiseres agarrar. Em alguns casos, podes não precisar de uma formação concreta – se tiveres uma boa voz, podes ser Cantor sem estudar para isso.

Contudo, para ser Editor de Som, por exemplo, já precisarás de algum tipo de curso. Mas, ainda assim, podes ser autodidata e aprender por ti mesmo. É tudo uma questão de talento e de dedicação.

Além disso, também é importante ter alguma disciplina, seja para trabalhares melhor o teu instrumento, seja para fazeres a gestão da carreira e do dinheiro. Mas também tens de saber promover-te e entender algo de negócios.

Para lá disso tudo, é importante que sejas criativo e que consigas entregar ao mundo da música algo mais, de inovador e de único, para te diferenciares da forte concorrência que existe.

Assim, podes seguir os seguintes passos para ter afirmares no mundo da música:

  • Investe em formação (mesmo que não seja obrigatória, é uma mais-valia)
  • Aposta em bons equipamentos de áudio e/ou software
  • Ganha experiência (nem que seja com estágios e trabalhos não pagos)
  • Faz parte de comunidades e grupos de músicos
  • Amplia a tua rede de contactos
  • Usa as redes sociais para promover o teu trabalho
  • Procura uma agência de talentos ou um agente.

Em conclusão…

Neste artigo, procuramos falar um pouco da realidade deste mundo e do cenário quanto a profissões para quem gosta de música. Se é o teu caso, deves avaliar as tuas capacidades e aquilo que mais te faz feliz, para fazeres a melhor escolha para o teu futuro.

Afinal, quando se faz o que se gosta, não se trabalha um único dia na vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima