O que é networking e por que é tão importante?

Duas mulheres e um homem conversam e brindam com copos de sumo enquanto fazem networking.

O networking é um daqueles termos ingleses que se tornou recorrente em todo o mundo, sendo, atualmente, incontornável no mundo laboral. A palavra refere-se ao contacto com outras pessoas dentro da mesma área profissional, ou com os mesmos interesses.

Trata-se, portanto, de uma partilha que pode envolver ideias ou informações, mas que decorre no âmbito do trabalho.

Com o crescimento das redes sociais, os contactos online vieram facilitar muita coisa, nomeadamente o acesso a pessoas de referência nas mais diversas áreas.

E o networking surge aqui como peça fundamental para proporcionar esse tipo de situação, ajudando a abrir portas e a enriquecer conhecimentos.

Mas qual é o significado de networking?

A palavra networking quer dizer, na tradução para português, algo como “trabalhar em rede”. E trata-se disso mesmo, de estabelecer uma rede de contactos profissionais.

Assim, fazer networking é construir relações profissionais e estabelecer conexões neste âmbito. Podem ser contactos meramente “construtivos”, ajudando a obter insights para, por exemplo, tomar certas decisões de carreira.

Mas podem também ser ligações que ajudem a encontrar um novo emprego, ou que abram as portas a um estágio profissional numa empresa de referência.

Este tipo de contacto pode ocorrer no âmbito online, designadamente nas redes sociais. O LinkedIn é a plataforma perfeita para isso.

Contudo, estas interconexões profissionais também podem ser feitas offline, em ambientes informais como conferências ou seminários. Estes eventos são excelentes momentos para encontrar colegas do nosso setor profissional, e para criar novos laços neste âmbito.

E para que serve o networking?

Criar uma boa rede de contactos pode ser ótimo para encontrar trabalho. Sabias que muitas pessoas encontram um novo emprego através de conhecimentos dentro das empresas? É um dado que dá que pensar e que reforça a importância do networking.

Mas a formação de uma rede de contactos também pode ajudar a chegar a uma nova função na tua empresa atual. Tudo depende da forma como fazes networking, e do propósito com que o fazes. O importante é criar ligações no seio profissional.

Contudo, esta estratégia de estabelecer uma rede de ligações também pode ajudar na progressão na carreira. Afinal, pode abrir as portas das “chefias”, para repararem no teu talento, ou para que outro diretor intermédio o realce perante quem manda.

Trata-se, no fim de contas, de te destacares da multidão através dos teus conhecimentos.

4 razões por que vale a pena “trabalhar em rede”

Esta ideia de criar uma “teia” de conhecimentos, ou de “trabalhar em rede”, implica mais vantagens do que podes estar a pensar, com influência clara no sucesso, ou insucesso, que podes ter na tua profissão.

Para teres uma ideia, fica com quatro razões por que vale a pena apostar no networking:

  • 1. Contribui para o teu bem-estar social
  • 2. Permite desenvolver ideias
  • 3. Ajuda a conhecer pessoas em todos os níveis profissionais
  • 4. Aumenta a tua confiança profissional.

1. Contribui para o teu bem-estar social

O networking passa por conhecer outras pessoas e isso vai implicar uma melhoria do teu bem-estar social. Afinal, os seres humanos são, acima de tudo, seres sociáveis. O convívio deixa-nos mais felizes e faz de nós melhores pessoas.

Mesmo que estejas focado no teu trabalho, esse contacto com outros colegas de profissão, ou com as grandes referências do setor, pode abrir-te a janela a novas amizades. E essas amizades podem, depois, abrir-te a porta para um novo emprego, ou uma nova oportunidade de trabalho.

É tudo uma questão de “conhecer as pessoas certas” – aquelas que nos podem ajudar e que nos podem enriquecer enquanto profissionais e pessoas com os seus conhecimentos.

2. Permite desenvolver ideias

A partilha de experiências e de ideias pode ajudar ao teu crescimento profissional. Com o know how ou os insights de outros colegas de profissão, podes melhorar os teus projetos. Essas conversas e partilhas de conhecimentos são uma fonte de inspiração que podes aplicar no trabalho e até na vida pessoal.

Além disso, com as tuas ideias inovadoras podes destacar-te perante eventuais referências do setor – e quem sabe se isso não será um trunfo para usares mais tarde!

Por outro lado, a partilha de dificuldades ou problemas nos teus projetos, pode levar-te a chegar a soluções com o feedback de colegas mais solidários.

3. Ajuda a conhecer pessoas em todos os níveis profissionais

O networking pode ser a única forma de chegar aos superiores em algumas empresas mais conservadoras, com estruturas hierárquicas mais rígidas.

Através de uma rede de contactos, poderás ter acesso aos profissionais de topo, o que te dará a oportunidade de receber recomendações que podem ser preciosas para a tua evolução profissional.

Por via de conversas de café banais, numa pausa no escritório, por exemplo, ou de uma troca de ideias através do Facebook, é possível encontrar um “mentor”, um profissional de referência disposto a apadrinhar o nosso crescimento.

4. Aumenta a tua confiança profissional

O networking pode ser um ótimo treino para pessoas mais tímidas e com problemas de confiança. Muitas vezes, são estas características que levam as pessoas a hesitar em apostar nesta estratégia.

Mas quando apanhamos “o jeito” para estabelecer contacto com outras pessoas, tudo flui mais facilmente. E com o à-vontade, vem mais confiança que até pode beneficiar a forma como interagimos no nosso local de trabalho.

Como começar?

Com tudo isto em mente, a grande dúvida, agora, é mesmo por onde começar! Como criar, afinal, esta rede de contactos que pode ser tão preciosa?

Em primeiro lugar, começa por pensar nas pessoas que já estão na tua rede. Faz uma lista daquelas que conheces em termos profissionais e da forma como te podem beneficiar e enriquecer em termos do teu trabalho.

Pensa também nos objetivos que queres alcançar para, em função disso, definir potenciais alvos para “atacares” com a tua estratégia de networking.

Os teus conhecimentos atuais também podem levar-te a chegar a esses elementos que podem ser essenciais para o teu crescimento.

Sabes como funciona o LinkedIn? É mais ou menos essa a ideia que queres implementar, criando uma “rede” de conhecimentos a partir das pessoas que já conheces atualmente.

Esta rede social pode ser um campo perfeito para chegar a pessoas que, de outro modo, seriam inalcançáveis. Mas não sejas demasiado intrusivo – ninguém gosta de pessoas chatas!

Os passos que podes seguir

Não há uma forma certa ou ideal de atuar neste âmbito. Contudo, pode não ser imediato para todos saber por onde começar. Assim, se estás meio perdido, segue estes passos…

  • 1. Começa por participar em eventos, mesmo que não tenhas intenção de abordar ninguém. É uma boa forma de “apalpar o terreno”, para entenderes como é que as coisas funcionam e que tipo de ambientes podes encontrar. Se tiveres sorte, alguém te abordará.
  • 2. Leva um amigo ou um colega contigo a esse primeiro evento. Com companhia, talvez consigas ultrapassar mais facilmente a timidez inicial. É natural que não te sintas à-vontade, por isso, “um ombro amigo”, pode dar-te aquele impulso de que precisas para avançar.
  • 3. Procura pessoas com interesses partilhados, por exemplo, em eventos mais pequenos, mais focados em aspetos concretos do teu trabalho – ou mesmo sobre um hobby de que gostes. Talvez aí seja mais fácil iniciar uma conversa com alguém, sobretudo se estiver em causa algo que seja uma verdadeira paixão para ti.
  • 4. Aproveita também o LinkedIn para ampliares a tua rede de conhecimentos. Para não colecionares apenas conexões, tenta sempre enviar alguma mensagem relevante à pessoa que quiseres adicionar à tua rede. Desse modo, estarás a dar um primeiro passo para um contacto mais profundo no futuro.

Neste momento, isto do networking pode parecer-te um “bicho-de-sete-cabeças”! Mas vais ver que com o tempo, e quanto mais investires nesta estratégia, mais fácil se tornará conhecer novas pessoas – e também pode ser divertido!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima