7 profissões técnicas sem canudo, mas com bons salários

Profissões técnicas sem canudo, mas com bons salários

Sabias que há profissões técnicas que não exigem um canudo universitário e que garantem bons salários? É verdade e algumas estão no top das mais bem pagas. Vem descobri-las!

Há a ideia errada de que só as profissões que exigem ensino superior garantem um ordenado confortável ao fim do mês. Mas, na verdade, não é preciso fazer um curso demorado e muito académico para conseguir ganhos interessantes.

Sabias que um Estivador tem um rendimento mensal superior a 3.000 euros por mês? Pois é, esta é a profissão técnica especializada mais bem paga na lista elaborada pelo ManpowerGroup para o segmento “Pessoas” do jornal económico Eco.

O salário bruto anual dos Estivadores situa-se entre os 42.000 e os 49.000 euros. Portanto, é um valor próximo do que ganha, por exemplo, um especialista de Data Analytics ou um Engenheiro de Software – e estas são duas profissões que estão entre as mais bem pagas em Portugal.

Descobre o “Top 18 profissões mais bem pagas em 2021

Mas na lista das profissões técnicas mais bem pagas surgem ainda o Modelador Têxtil, o Ferramenteiro e o Tubista com salários entre os 2.500 e os 3.000 euros por mês.

As 7 profissões técnicas especializadas mais bem pagas

Falta de mão de obra justifica salários

Estes salários apetecíveis podem explicar-se com a escassez de mão de obra, até porque certas áreas requerem profissionais muito especializados.

Estamos a falar de trabalhadores que precisam de ter conhecimentos precisos e bem apurados. Mas o ritmo de formação de profissionais não acompanha as necessidades do mercado.

Além disso, há desconhecimento entre os jovens quanto a estas profissões menos mediáticas e aos salários praticados. Assim, há poucos candidatos nos cursos desenvolvidos.

Contudo, a previsão para 2022, relativamente a estas profissões, é que haja mais “um aumento nos salários praticados”, segundo diz ao Eco o director-geral de operações do ManpowerGroup, Rui Teixeira.

Empresas com novos incentivos para cativar talentos

Porém, além dos valores salariais, “um número crescente de empresas está também a apostar numa maior diversidade de incentivos”, nota ainda Rui Teixeira. Assim, como acrescenta este responsável, procuram “alinhar a sua proposta de valor com aquilo que são as actuais preferências dos profissionais”.

Mas também é uma forma de captar e de segurar talentos.

Rui Teixeira refere que as empresas oferecem, cada vez mais, possibilidades de evolução na carreira e de conciliar a vida pessoal e profissional como atrativos para captarem novos trabalhadores.

“Estes elementos complementam a oferta salarial e podem ser o elemento diferenciador que define a decisão final do candidato”, vinca o responsável do ManpowerGroup no Eco.

Lê ainda: “Há falta de Caminhoneiros na Europa. Vê como podes tornar-te Motorista de Pesados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima