Adoravas trabalhar com videojogos? Descobre 8 profissões para quem curte games

Trabalhar com videojogos

Há muitos jovens que sonham em ter uma carreira a trabalhar com videojogos. É esse também o teu caso? Aproveita para conhecer oito profissões que são ideais para quem curte games

A indústria dos videojogos, ou videogames, está em alta! A pandemia de covid-19 ajudou ao crescimento desse setor que em 2020 apenas, movimentou 165,9 mil milhões de dólares a nível mundial. É “60% mais que o volume das indústrias de cinema e música juntas”, como nota o jornal brasileiro Valor Econômico.

Mas esse número continua a crescer e trabalhar com videojogos é, cada vez mais, uma profissão de futuro. E não é somente nos EUA, se é isso que estás a pensar.

As oportunidades estão a surgir também em países como Brasil e Portugal, por exemplo. Portanto, os estúdios internacionais de games têm-se instalando em diferentes latitudes, buscando novos talentos.

Há cada vez mais gente a trabalhar em videojogos em Portugal

Em Portugal, há, pelo menos, mil pessoas a trabalhar para estúdios de games, de acordo com dados do jornal económico Eco. Mas, nos próximos anos, devem surgir novas ofertas de emprego para quem quer trabalhar em videojogos.

Estes postos de trabalho são criados por estúdios que apostam na “qualidade do talento” e nas “condições de vida” em solo português, como refere a mesma publicação económica.

É cada vez mais habitual encontrar ofertas de emprego nessa área. Assim, há saídas para quem quer trabalhar com videojogos – e isso é mais do que só um sonho, uma carreira de futuro.

Brasil passou de consumidor a produtor de videogames

Também no Brasil o setor dos videogames tem crescido de forma significativa nos últimos anos. Até porque, hoje em dia, é “muito mais seguro investir numa empresa de games do que numa empresa de petróleo”, como diz ao Valor Econômico um especialista do setor.

O desenvolvimento de games para celulares, ou telemóveis, tem sido o que mais cresceu e continua em grande expansão. Mas estamos a falar não somente de vendas. Aliás, o Brasil deixou de ser apenas um mercado consumidor e, agora, também é produtor de videogames.

“Cada vez mais jogos pequenos e independentes, feitos por equipes pequenas, têm se destacado”, refere o jornalista brasileiro Henrique Sampaio que é especializado em videogames, em entrevista à revista Gama.

Sampaio fala de “jogos bem autorais que não apenas conseguem superar questões tecnológicas, mas trazem consigo uma identidade muito própria”. “O videogame brasileiro mostra cada vez mais diversidade e originalidade, aceitando as influências estrangeiras e construindo algo próprio”, acrescenta ainda o jornalista.

O que é preciso estudar?

O universo dos videogames envolve várias áreas de saber bem diferenciadas, desde a computação e a informática, passando pelo design. Tudo depende do teu perfil individual, das tuas competências interpessoais e das tuas preferências.

Assim, numa componente mais relacionada com a programação, terás de estudar disciplinas como Matemática e Física, abraçando áreas caras ao Engenheiro de Software e ao Desenvolvedor de Software.

Mas se preferires algo mais artístico, relacionado com o Design de Jogos, terás de focar-te em artes visuais ou em outras cadeiras desse espetro mais artístico.

Portanto, primeiro deves definir que tipo de carreira queres abraçar. Somente depois poderás avaliar o que tens mesmo de estudar, e que competências precisas de dominar, para triunfar.

Aproveita e “Conhece as 5 mais valiosas skills profissionais para aprender em 2022

Aproveita e “Conhece as 5 mais valiosas skills profissionais para aprender em 2022

Que saídas profissionais existem no mundo dos videogames?

 Há várias saídas profissionais possíveis para quem quer trabalhar em videojogos. Até porque o gaming é uma tendência crescente que está a ser aplicada em quase todos os setores sociais e económicos. Já não se trata apenas de criar videogames para diversão. Podem criar-se para ensinar matemática ou inglês, por exemplo.

Assim, podes trabalhar com todo o tipo de games, desde aqueles focados em batalhas, com muita luta e muitos tiros, até aos mais educativos e lúdicos.

Além disso, também podem surgir oportunidades de carreira em pequenos estúdios independentes ou em grandes estúdios.

8 profissões para quem quer trabalhar com videojogos

Há, hoje em dia, muitos jovens estudantes que se interessam por games que sonham com um futuro nesta indústria. E é cada vez mais possível trabalhar em videojogos!

Aproveita para conhecer oito profissões que são essenciais para a indústria dos videogames (se seguires os links encontrarás toda a informação de que precisas para saberes como seguir cada uma delas).

Agora que já sabes que trabalhar com videojogos é, mais do que um sonho, uma realidade possível, só tens de definir o teu rumo. Avalia o que gostas de fazer, pensa nas tuas preferências e naquilo em que és bom, e começa a programar o teu futuro.

Se tens dúvidas quanto ao que queres, aproveita para fazer um Teste Vocacional para encontrares a profissão ideal para ti!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima